Então está bem, vamos re-inventar a roda… Facebook, Whatsapp e IBM… Os amigos do Harry Potter


Não que não sejam empresas de verdade… O ponto a destacar é que os valores de mercado destas empresas são assombrosamente díspares da realidade. Certamente, eu devo estar errado. Com a idade chegando e o tempo que passa, novas modas e inúmeras novas tecnologias inseridas nas vidas das pessoas, fica difícil de acompanhar no mesmo passo em que tudo muda.

Mas, ainda assim, tenho uma dificuldade enorme em aceitar o Valuation que é alocado para algumas empresas que não ganham dinheiro, não produzem nada, não pagam dividendos e vivem de fofocas. Com presidentes vestidos como membros de bandas de rap ou algo similar.

Houdini seguramente deve sentir inveja de onde ele estiver, ao observar estas mágicas produzidas por estes Mágicos do ilusionismo, com sucesso indiscutível que os torna bilionários da noite para o dia. Uma empresa que não ganha dinheiro compra outra por uma soma conjunta de USD 19 biilhões… É dinheiro do banco imobiliário?

Enfim, a Xerox, a IBM, a Microsoft, a BP, a Petrobrás, a Dow… todas estas empregam milhares de pessoas e sofrem para gerar seus resultados e suas ações ficam à deriva às vezes na bolsa.

Os amigos do Harry Potter não sofrem isso… Eles não mostram resultado nenhum e suas ações sobem, escalam os picos de novas altas históricas.

Só para ter uma idéia, a IBM tem suas ações cotadas na Bolsa a um preço equivalente a um P/E de 11.2619, tem uma capitalização de mercado de USD 200 bilhões e paga dividendos à uma taxa de 2,06% ao ano, desde 1911…

A empresa do amigo do Harry Potter foi fundada alguns anos atrás e, está sendo negociada a um P/E de 118,0169 (What’s up with the market?…), tem uma capitalização de mercado de USD 177 bilhões, não paga dividendos (porque não tem lucro…) e comprou outra por uma bagatela de USD 19 bilhões.

E a Petrobrás…

Posted in Mundo estranho | 9 Comments

FED anuncia início do tapering… mercados sobem?


Sim, os mercados sobem por dois motivos: primeiro, o mercado trabalha com projeções e havia se preparado para a notícia, segundo, o mercado está orquestrado para nao derreter de uma vez.
Em efeito, não devemos nos deixar levar pelo movimento de curto prazo anunciado por Ben Bernanke, muito menos pela ausência de inteligência dos especialistas. Ben Bernanke visivelmente não dorme muito bem há algum tempo. Ele vai deixar o cargo de presidente do Fed no final de janeiro e Janet Yellen irá substituí-lo. Ela não iria assumir o problema de de reduzir e a cabar com o programa de incentivos chamado de QE3, um peso político gigantesco para uma medida que causou um desequilíbrio gigantesco nas contas nacionais dos EUA.
O acordo feito para que ela assumisse foi que Bernanke resolvesse este monstro que ele criou antes de passar o cargo para frente.
Agora, o movimento de ontem foi de curto prazo. O impacto desta retirada de estímulos vai forçar as taxas de juros do dólar para cima, movendo toda a curva de juros e encarecendo a moeda.
As moedas dos países emergentes vão cair contra o dólar, o Euro se aprecia depois recua, os bonds caem de preço (sobem os juros) e as ações caem. Não vai ser este céu de brigadeiro artificial que foi montado de ontem para hoje…

Posted in Mundo estranho

Uma empresa estatal ou para uso do Estado?


Precisa mencionar que está tudo errado? Tenho certeza que não é necessário. Uma empresa estatal significa que o controle da empresa pertence ao Estado, não significa dizer que isto permite ao sócio majoritário (que no fim é o povo, pois o governante é o nosso síndico), através dos gestores empossados e revestidos do poder a eles conferido para gerir a coisa pública em prol da sociedade, fazer o uso dos interesses de uma empresa para regular preços de mercado, como um um instrumento extra de política monetária, um banco de fomento ou outra coisa qualquer que não seja o próprio interesse da empresa em exercer sua atividade de forma lucrativa.
Bem entendido, não é correto explorar, mas é totalmente incorreto destruir uma empresa que é do povo por fim estranho ao seu negócio.
As intervenções que são feitas são erradas e denotam abuso, erros tão escabrosos de gestão do negócio que não há como ser um engano. Assim, fica evidente que as decisões aplicadas à vida da Petrobrás nos últimos tempos não tem nada, em absoluto, a ver com a vida, a saúde ou o futuro da empresa.
Vale salientar a forma correta de se escrever o nome da empresa: P E T R O B R Á S.
Com todas as vogais nos lugares certos.

Posted in Mundo estranho

OGX… Último leilão hoje… Abraham Lincoln está certo de novo!


Velho ditado…

“Pode-se enganar a todos por algum tempo; Pode-se enganar alguns por todo o tempo; Mas não se pode enganar a todos todo o tempo…”
―Abraham Lincoln

Posted in Mundo estranho | Tagged , , | 2 Comments

Aumentar o teto da dívida… para tomar emprestado e pagar o atrasado…


O ponto de foco é a quantidade de dívida em relação à quantidade de poder de repagamento. Sem o aumento do teto, que permite que eles captem mais recursos através da emissão de bills and bonds, não há dinheiro para pagar a dívida já emitida.
Assim, aumentar a dívida não resolve a situação. Crescimento econômico e subsequente aumento de arrecadação sim. Nesta equação, a variável errada está aumentando e a outra, nada…
Agora, com duas grandes agências internacionais retirando o AAA dos Estados Unidos, torna a situação mais complexa e assim, ou todo mundo finge que não vê e fala das maravilhas do Google ultrapassando a marca dos USD 1,000 por ação, ou todos os governos do mundo terão que correr para ajsutar seus estatuto e mandatos da gestão das reservas internacionais, que devem aplicar os recursos em países de risco zero, com rating de AAA, e, não pode ser por apenas uma agência grande que mantenha este rating…
Enfim, quem é que está perdendo o sono?
O mercado deveria estar com rumo sul, acentuado, mas não está… será que acaba em pizza no mundo todo e não só no Brasil?

Posted in Mundo estranho | Tagged , , , | 6 Comments

SELIC vai a 9,5%… Com possibilidade de ir a 10% n apróxima reunião


Matéria publicada em Junho, no Jornal DCI, com uma entrevista minha, projetando a taxa SELIC para 10% até o final do ano. O jornalista riu quando eu disse isso… E eu perguntei porque ele riu. A resposta foi de que eu era o único economista do mercado todo que havia feito uma projeção tão alta… E aí eu sorri e disse, amigo, pode publicar porque eu serei o único economista certo… Nós economistas, não acertamos sempre, aliás erramos muito, mas desta vez minha projeção está se concretizando.

Copom sinaliza maior atenção à inflação e mais altas da Selic

07/06/2013 por DCI

SÃO PAULO
A ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) divulgada ontem pelo Banco Central (BC) mostrou que a preocupação com a pressão inflacionária intensificou. Desta forma, a sinalização é de que haverá mais altas da taxa básica de juros (Selic) até o final deste ano, a partir dos atuais 8%. Para a maioria dos especialistas, a taxa deve fechar a 8,75% ao ano, mas há expectativas de que a Selic possa voltar a atingir a casa dos dois dígitos.
“Nos primeiros anos da gestão de Alexandre Tombini [presidente do BC] houve uma preocupação em manter a atividade econômica e reduzir a dívida líquida pública em relação ao PIB [Produto Interno Bruto]. Desta forma, o BC brasileiro seguiu a dinâmica internacional e reduziu os juros. Contudo, o governo errou na dose, à medida que os recursos estrangeiros saíram em virtude da baixa taxa de retorno, ao mesmo tempo em que, sem investimentos e consumo crescente, a inflação foi subindo, o que voltou a ser um fato preocupante. Por isso, eu acredito que vai haver mais elevações da Selic, podendo chegar até a 10% ainda neste ano”, analisa o professor da BBS Business School, Ricardo Torres.
O sócio da gestora Queluz, Luiz Monteiro, também entende que a ata sinalizou que o BC vai atuar de forma “bastante dura” para controlar a inflação. “Houve uma mudança no discurso em relação aos meses anteriores, com destaque também na importância dada pelo Banco Central em atingir o compromisso fiscal [economia do governo para pagar os juros da dívida pública]. Assim, a sinalização é de que os juros irão continuar a subir até que a inflação ceda”, aponta.
O especialista prevê que haverá mais uma alta de 0,5 ponto percentual na taxa Selic, mas não tem uma previsão fechada para o final do ano. “Ninguém sabe ao certo quanto vai fechar, porque os aumentos não devem cessar até a inflação cair”, ressalta.
Também de acordo com Ilan Goldfajn, economista-chefe do Itaú Unibanco e Caio Megale, que faz parte da mesma equipe, o destaque da ata divulgada ontem é a preocupação com a tendência de elevação da inflação do Índice de Preços Nacional ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado em 12 meses. Para eles, foram três razões que embasaram a decisão de elevar os juros em 0,50 ponto percentual. “Em primeiro, o parágrafo 24 indica preocupação com o crescimento excessivo da absorção interna e afirma que as demais ações de política econômica, além da política monetária, continuarão estimulando esta dinâmica”, disseram os especialistas, por meio de nota.
O parágrafo em questão informa que para o Copom “a absorção interna vem se expandido a taxas maiores do que as de crescimento do PIB e tende a ser beneficiada pelos efeitos de ações de política fiscal, pela expansão da oferta de crédito para pessoas físicas e empresas, e pelo programa de concessão de serviços públicos, entre outros fatores”.
A segunda razão apontada pelos economistas do Itaú é a preocupação com a evolução do mercado de trabalho, ao afirmar no parágrafo 28 do documento do BC que “a dinâmica salarial permanece originando pressões inflacionárias de custos”.
Na opinião de Torres, o mercado de trabalho sempre esteve no radar Banco Central, mas a atenção dada para a dinâmica salarial aparece com mais força nessa recente ata do Copom.
“Em terceiro, a ata lembra que a inflação corrente elevada afeta a dinâmica prospectiva da inflação através de mecanismos formais e informais e a piora na percepção dos agentes econômicos, também segundo o parágrafo 28”, acrescentaram na nota.
Eles projetam que o IPCA em 12 meses atinge seu pico em junho, de 6,5%, e começa a recuar no terceiro trimestre. “Caso confirmado, entendemos que esta tendência levará o Copom a interromper o ciclo de alta de juros após a reunião de agosto deste ano. Esperamos uma subida adicional de 0,50 ponto na próxima reunião e uma última elevação de 0,25 ponto no em agosto.”
Atividade econômica
O sócio da Queluz comentou ainda que a dúvida neste momento é se vai haver um choque do aperto monetário com as intenções do governo em fortalecer a economia. “Com o aumento dos juros, vai ocorrer um arrefecimento da atividade econômica e isso pode afetar o prestígio da [presidente] Dilma Rousseff, e nos seus objetivos eleitorais”, diz.
Na ata do Copom, os diretores da autoridade monetária – que foram unânimes em votar pelo aumento de 0,5 ponto a taxa Selic na última reunião – afirmaram que ” o ritmo de atividade doméstica será mais intenso neste e no próximo ano”. “Nesse contexto, informações recentes indicam retomada dos investimentos e continuidade do crescimento do consumo das famílias, favorecido pelas transferências públicas e pelo vigor do mercado de trabalho – que se reflete em taxas de desemprego historicamente baixas e em crescimento dos salários”, afirmou o documento.

Posted in Mundo estranho | Tagged | 2 Comments

Governo americano fechado, OGX dá calote


Uma disputa política entre republicanos e democratas permitiu o fechamento dos serviços básicos do governo americano à meia noite de ontem. Dentro de duas semanas teremos outra discussão no congresso americano, sobre o aumento do teto da dívida federal do país.
Os funcionários dos serviços básicos americanos ficaram em casa hoje, sem salário… Afeta consumo, afeta o PIB e afeta a arrecadação de impostos, que já está ruim diante da responsabilidade das dívidas contraídas e do custo de manutenção da máquina governamental dos Estados Unidos.
Juros zero no curto prazo, inflação em alta e desemprego real na casa dos 15%… Tudo azul…
E no Atlântico sul temos a OGX… que declara calote oficial…
Bovespa anda de lado, e o dólar cai no Brasil. Tudo azul….
E no planalto Central, temos a Dilma e o Mantega… Ainda assim o dólar cai…

Posted in Mundo estranho | Tagged , , , , , | 6 Comments

Canto do cisne… a retirada das águas antes do tsunami…


O movimento da bolsa esta semana indica que estamos diante de uma preparação para uma queda forte. Atenção! Acabamos de entrar em setembro, final de férias de verão no hemisfério norte, onde os gestores globais voltam ao mercado e desbloqueiam posições com hedge para o verão, re-embalharam seus portfolios e remontam posições. Todos os meses de setembro são assim, só que este tem muitos agravantes:
Fim do QE3, Tensão no Oriente Médio, G20 com clima de guerra fria, Fim do ciclo de amor prtofundo do mundo com os países emergentes, juros nos patamares mais baixos de toda a história, redução de liquidez internacional por causa do FED e efeito dreno causado por isso nos mercados de câmbio. Em geral já seria o suficiente para causar um transtorno grande neste mês de setembro, mas ainda temos mais…
A Bolha de preços do Brasil, a bolha imobiliária, a alta inadimplência e a redução de oferta de recursos em vários segmentos pelos agentes financeiros, uma equipe econômica ineficiente, incapaz de gerar crescimento na economia brasileira (PIB deve ficar de novo abaixo de 1% em 2013)…
Enfim, aproveitem para buscar hedge quem precisa, fiquem atentos as posições de risco na bolsa e instrumentos de menor liquidez, o mercado está com cara de ¨puxar… para bater¨…

Posted in Mundo estranho | Tagged , , , , | 5 Comments

Mantega versus competência e coerência


Tem alguma correlação? Beta negativo na comparação… O Bacen no meio do fogo cruzado, e vai sobrar para os juros, que terão que subir… A inflação voou e vai mais… bolsa… tentando atrair alguém, com a alta do câmbio, estamos em equivalência em moeda forte aos 45 mil pontos ainda.
Preços de imóveis no Brasil, em dólar? uma queda acentuada…

Posted in Mundo estranho | Tagged , , , | 5 Comments

Mantega derrete, Dilma toma conta e põe culpa de tudo nos médicos


Começou com R$ 0,20 e parou por aí? A culpa, obviamente é dos médicos… Uma grande cortina de fumaça… O movimento popular está de férias? Mudar o Brasil?
Tudo igual a antes… Os hospitais, os impostos, a burocracia e a cara de pau dos políticos… O gigante voltou a dormir.
E… O PIB não cresce mais do que 1% em 2013, se não ficar negativo…

Posted in Mundo estranho | Tagged , | 1 Comment