O famoso slogan, buy american, infelizmente não irá ajudar desta vez… Mercados estão em alta… por enquanto…

De repente, tudo parece estar melhor… Calmaria antes da tempestade? Pode ser, de dois dias para cá os preços das ações se recuperaram ligeiramente. Mas isto deve ser observado com cautela e como oportunidade, porque nada mudou em efeito. Com exceção das ações que são diretamente beneficiadas com os eventos, como Petrolíferas, notadamente a Petro para nós, as ações de siderúrgicas e as ações de empresas de commodities em geral. Juros devem subir na Europa, tornando o Euro mais atraente ainda e deixando o dólar cada vez mais para trás no retrovisor. Os números do nível de emprego nos EUA serão anunciados daqui a pouco, podendo dar sinais de melhora na economia. Porém, isso não resolve ainda nada por lá. Os Estados Unidos não conseguem resolver o problema grave a curto prazo, que é sobretudo, todos os indicadores macro-econômicos que eles tem.
1) Défict da balança comercial da ordem de USD 50bi mensais, que não tem solução imediata porque eles não conseguem substituir os produtos importados por produtos americanos. Algumas décadas atrás, anos 60 e 70, havia um slogan muito famoso que solucionou problemas e criou um crescimento na nação: “Buy American”, incentivando os consumidores a optar por comprar produtos americanos e não os importados. Hoje, isso não resolve porque eles não estão produzindo quase nada. A busca incessante de maximização de lucros fez com que eles exportassem suas indústrias para o México e para a Ásia. Sem solução imediata de efeito substitutivo.
2) Redução drástica na atividade econômica reduziu a receita de impostos no governo, causando um aumento de risco por falta de geração de riqueza;
3) Alta dívida governamental, municipal, estadual e federal, em valores que ultrapassam 4 vezes o valor do PIB; Níveis alarmantes, risco muito elevado;
4) Total dependência de capital estrangeiro para financiamento desta dívida, notadamente da China, Japão, Brasil e Europeus;
5) Aumento alarmante na base monetária, com impressão de moeda de forma acerlerada sem lastro algum, nem em ouro nem com base no crescimento da economia;
6) Taxas de juros muito baixas em contraposição a alta da inflação, de commodities e também de oferta;
7) Alta dependência do petróleo importado, que prejudica o crescimento com as altas de preços neste momento nos mercados;
8) indicadores de fuga de capitais em busca de proteção contra a perda de valor do dólar, como o ouro, indicando que o temor é grande.
9) O país cresceu sobre oferta de crédito excessivo, os americanos estão endividados;
E estamos no mês de março, mês em que várias nações que apresentam excedentes de capital, que são contumazes doadores de recursos para os mercados terão o final de seu ano fiscal, causando instabilidade nos mercados poruqe eles vendem ativos de risco no mundo todo, recolhem o capital, “tiram a foto do balanço” com alta reserva de caixa e retornam para os mercados em meados de abril. Em 31 de março, nós temos o que o mercado chama de “makeup day” ou de “window dressing day”.
Desta forma, esta alta aparente dos mercados dá sinais de que os grandes players estão “puxando” o mercado para cima para dar liquidez e preços para sair de suas posições.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s