Mundo estranho III… Procurando puxar briga por razões humanitárias?

Essa é literalmente para inglês ver… O mundo está estranho e o comportamento dos mercados é o grande termômetro. Estavam querendo puxar briga com alguém para sair do marasmo e logo encontraram a Líbia, ali parada, com muito petróleo que é exportado em sua maioria para a Europa e com contas superiores a USD 200bi que foram congeladas… As desculpas que justificaram a ONU tomar uma decisão rápida e de forma inédita foi defender o povo que estava sendo atacado pelo próprio governo da Líbia… Pois bem, pergunta: Por que a ONU não tomou a mesma atitude rápida para defender o povo do Timor Leste, ou os Kurdos da Turquia e Iraque, ou os povos da ex-Youguslávia? Esperou que estes povos fossem massacrados para muito tempo depois entrarem e oferecerem ajuda, eles não tinham nehuma riqueza imediata para oferecer ou ser tomada. É uma vergonha descarada estes interesses que movem o poder e tentam hipocritamente justificar para a opinião pública referendar os atos abomináveis de guerra. A diplomacia deve funcionar acima de tudo. A guerra é horrível. Defender povos indefesos deve ser a maior e mais rápida decisão e não deve nunca estar ligada ao petróleo ou outra riqueza mineral que o país tenha, uma vida vale uma vida, em qualquer lugar do mundo e deve ser defendida e preservada. As bolsas estão subindo na Europa…

This entry was posted in Mundo estranho and tagged . Bookmark the permalink.

One Response to Mundo estranho III… Procurando puxar briga por razões humanitárias?

  1. J.R. Vensan says:

    Fala Ricardo, bem vindo de volta! Pois é, mas, visto por outro lado, a diplomacia funcionou, sim. Pois rapidamente os países ricos “aproveitaram a oportunidade” de “fazer a Líbia”. Levei um tempo para entender o por quê dessa coalizão inexplicável contra a soberania de um país. A Líbia pode ter seus problemas, podemos gostar ou não gostar do Kadafi, apoiar ou não os rebeldes, mas eles devem resolver seus próprios problemas dentro da sua soberania nacional! Mas, como sabemos, o terceiro mundo (ao qual, na minha opinião, o Brasil ainda pertence, sim) é encarado pelos ricos como um laboratório de geopolítica, que eles podem mexer e colocar o dedo e até a mão pesada quando for conveniente. Pois é, mais uma vez a diplomacia funcionou celeremente. A diplomacia “deles e para eles”, claro…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s