Um negócio da China… Sabe o que isso quer dizer? Artigo publicado no Jornal A Notícia, de Joinville.

Esta antiga expressão costumava significar um ótimo negócio. Gravado nas mentes dos brasileiros de forma tão intensa, virou um mito que pode estar levando muitas pessoas a se equivocarem sobre os negócios com a China. Algum de nós sabe ou entende a estratégia da China? Não acredito que estejamos atentos ao quadro macro das movimentações que ela vem implementando nos últimos dez anos. De uma economia fechada e obscura, como se fosse uma grande empresa de um dono só, vivendo dentro de suas fronteiras com pouco ou nenhum acesso da mídia e dos analistas internacionais para uma mudança radical, programada expansão internacional, ainda com a mesma obscuridade de informações, mas com semblante de buscar uma abertura maior para o exterior.

Uma abertura apenas aparente, sendo demonstrada na expansão dos investimentos internacionais por meio do fundo soberano do país e de iniciativas de expansão de mercados compradores dos produtos. Ainda um país gerido como se fosse uma empresa de um único dono, com funcionários exercendo com perfeição a estratégia traçada pela direção. Os produtos chineses invadiram o mundo, estão destruindo segmentos inteiros de economias menos competitivas, com preços tão mais baixos que quebram empresas em outros países.

A China saiu de 15ª economia do mundo para assumir a segunda posição em dez anos. Só tem a economia americana pela frente e irá conseguir superá-la em no máximo dois anos. Como isto ocorreu? Com a determinação de quem tem um projeto e os meios para fazê-lo. Pelas leis econômicas clássicas, podemos tirar a explicação óbvia da vantagem que a China tem pela abundância de mão de obra barata no país.

Por outro lado, podemos tirar da economia moderna os erros que cometemos no ocidente por termos governos ineficientes, com estruturas inchadas e com gastos banais que levaram ao esquecimento a própria função governamental. Um erro de personalidade da função democrática, que caiu no esquecimento da essência e os governantes democráticos do ocidente se veem como celebridades de famílias reais. Isso é posto em prática por meio da imensa quantia de impostos que pagamos para manter essa máquina.

A China é governada como se fosse uma empresa e o Ocidente, como se fosse um feudo. O mundo atual está bem diferente do que imaginávamos há 20 ou 30 anos. Temos um mundo em mudança profunda, com um grande e bem administrado país buscando a supremacia mundial, sem restrições em copiar o que os outros fazem, sem preocupações com leis de patentes ou com qualquer outra coisa a não ser manter alimentado e ocupado um povo de mais de 1,4 bilhão de pessoas que começa a ter seu espaço físico restrito.

Do outro lado do planeta, temos um grande número de nações perdidas em pensamentos filosóficos e em busca de identidade, implementando políticas antiquadas, altos impostos, ineficiências administrativas e falta de líderes. No caso do Brasil, temos tudo o que a China tem, mas com uma vantagem: temos as matérias-primas que ela não tem.

A China está saindo das fronteiras, não somente dominando o comércio internacional, acumulando reservas e riquezas, mas também comprando empresas no ocidente e terras, na África e no Brasil, com isso estão vindo os chineses. Vamos aprender logo a nos organizarmos, senão, em breve nossas crianças terão que aprender mandarim. Negócio da China? É melhor refletirmos o que isso significa de fato. Não sabemos quais são os planos da empresa chamada China, mas, para mim, parece um famoso take over dos filmes sobre bolsas de valores de Hollywood, só que em escala global.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s