Perdendo no seu próprio jogo? É simples: mude as regras!

É isso que os países ex-ricos querem fazer. Estão todos reunidos para a reunião do FMI, tentando mudar as regras dos fluxos de capital, impedindo desta forma, o crescimento e o fluxo de capital para as nações emergentes. Basicamente, eles querem manter o famigerado Status Quo do passado, nós ficamos pobres e perenemente naçôes “Emergentes” para nunca emergir de fato. Sorry, mate, not this time! Eles fizeram tudo errado, acreditaram na perenidade da ignorância das nações pobres e gastaram, gastaram com soberba financiados pela nossa pobreza. O mundo mudou, alguém precisa avisá-los. Como na música do eterno Roberto Carlos: “daqui pra frente, tudo vai ser diferente…” O nosso Guido Mantega está em destaque, pois o nosso Brasil está em destaque. A nossa hora chegou mas temos que fazer as coisas direito, significa dizer que é hora desta oportunidade única fazermos o crescimento correto para criarmos riqueza para toda a população, distribuindo renda e não doando renda através de pacs e bolsas furadas. Riqueza com educação é isso que nos fará crescer. O mundo é feito de leis naturais e a mudança de regras que eles querem fazer é não-natural, criando controles sobre os fluxos de capital. É andar para trás, milênios, contra todas as idéias de liberalização e liberdade de fluxos de capital, é anti-globalização pura… Improvável que aprovem, e não irá funcionar se tentarem. O Euro está assumindo o lugar do dólar, mesmo a revelia das agências de rating e do FMI. A migração é forte e estes movimentos, uma vez inciados, tomam seu curso por períodos longos de tempo. O euro está já a 1,4500 dólares. O mercado mostra seu temor na compra do Ouro, já atingindo a cotação de USD 1.500 por onça-troy. O Real está rumando para o 1,50 por dólar e deverá ultrapassar para buscar o R$ 1,45, a inflação está puxando e as taxas de juros aqui deverão subir ainda antes de cair. Os americanos não me escutam… (rsrsrsrsrs, que pretensão!) Eles tem uma saída agora, uma medida heterodoxa: aumentar os juros fortemente, para atrair investidores. Com a dívida deles é alta, eles mantém a taxa em quase zero. Errado. O risco deles não é mais AAA, desta forma, no risco-retorno, não compensa, eles tem que pagar 6 ou 7 % ao ano, para compensar o risco que eles representam. Ainda assim, terão problemas, porque achando que a dinâmica do mundo é estática, com eles por cima e tudo mundo por baixo, eles exportaram as indústrias e os empregos e importam tudo o que consomem, não conseguindo, a curto prazo, criar o efeito substituição de importados por nacionais. Basicamente, eles estão com o nome listado no Serasa, com uma dívida astronômica e impagável. E pior, é tão grande que nem o FMI ou outro poderá ou terá capacidade para resgatá-los.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged , , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to Perdendo no seu próprio jogo? É simples: mude as regras!

  1. Cristiano says:

    Excelente o texto sobre a mudança de regras. Parabéns. Abs.

  2. J.R. Vensan says:

    Ricardo, fico pensando cá com meus botões uma coisa: é interessante para nós periféricos que o mundo esteja se descentralizando economicamente, mesmo a contragosto do Tio Sam e Seus Comparsas. Porém, quando esta nova crise vier, será que estaremos tão bem-posicionados quanto em 2007-2008, quando a nossa economia tinha uma pujança que não tem hoje? Fico me perguntando se não afundaremos junto, nesta próxima crise que se avizinha. O que fazer? Qual a sua opinião a respeito?
    Blogaê, meu caro!
    Abraço
    JR

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s