COPOM chuta fraco…com medo de errar, resolveu aumentar os juros em apenas 0,25%…

O novo grupo do COPOM liderado pelo novo presidente do Bacen está mostrando seu estilo… Com medo de errar, chuta fraco. Medo de errar não é aceitável para este país, que tem uma economia pujante e que começa olhar para os lados, em oposição a sempre olhar para cima. Isso quer dizer que o Brasil começa a negociar com o Brasil e deixou aquele mito do “exportar” sempre, de lado, com as taxas do dólar tão baixas e com os preços internos tão altos. Tão altos que a inflação está pegando forte e 0,25% “will not do the job”. Significa que este medo de errar do COPOM está deixando o mercado de sobreaviso, ficando claro que mais aumentos virão na próxima reunião do comitê de política monetária. A inflação está acima de 6%, mais para 6,4% (isto é, a inflação do índice, que chuta por baixo, já que a inflação real está bem acima disso) e a tendência normal é que a taxa de juros referencial de mercado esteja próximo a duas vezes o valor da inflação. Assim sendo, devíamos ter tido um aumento de no mínimo 0,50%. Isto faria o mercado tranquilizar e cuidar da sua vida, começando a investir novamente na bolsa e em outros investimentos. Desta forma, o COPOM entregou dúvida para o mercado e a certeza de que as taxas de juros irão subir ainda mais. Além da inflação local, que tem sua dinâmica própria, temos ainda a inflaçaõ importada, que não temos o controle sobre ela. Ainda, a redução do outlook para nível de alerta dos Estados Unidos faz com que haja migração de investidores para fora do dólar,que irápressionar ainda mais a queda da moeda e isso também trará mais inflação. Não gostei.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to COPOM chuta fraco…com medo de errar, resolveu aumentar os juros em apenas 0,25%…

  1. Lorena says:

    Ricardo, o que é inflação inflação importada, exatamente?
    bom feriado!

    • tradingcafe says:

      Bom dia Lorena, a inflação importada é proveniente das relações comerciais do Brasil com o Exterior, através das importações de todos os produtos que consumimos aqui e são produzidos fora. Como os preços estão subindo lá fora, como as commodities agrícolas e o petróleo, por exemplo, como os preços são regulados internacionalmente, pagamos mais caro por isso. Estes preços mais altos são trazidos para dentro do Brasil e repassados para o consumidor final, nós. Além disso, com a busca por energias alternativas baseadas em vegetais, muita gente opta por não produzir alimentos para produzir estes vegetais, que tem preço maior de venda, desta forma, os alimentos que não são convertidos em combustível tem oferta menor e portanto, preços maiores, inflação generalizada… Abs, boa páscoa!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s