O Brasil não é sustentável, e isso se refere às pessoas. Governantes fazem o que bem entendem com nosso dinheiro

O prefeito Cassab se concedeu um aumento de salário, o segundo neste ano… saiu de algo como R$ 12 mil e passou para R$ 20 mil e agora pra R$ 24 mil… seus “secretários” receberam um aumento gigantesco que levou o salários para R$ 19 mil e alguma coisa. É a festa. Isso tem que ter um fim. Em Brasília tiram sarro das nossas caras, os níveis de impostos são abusivos e impraticáveis. Isso é insustentável, e no longo prazo estes caras vão quebrar o Brasil. Aí vai acontecer como sempre, vão pedir o auxílio do povo, para que ajudemos o Brasil acertar suas contas… como na Grécia agora. Tem que ter um fim. Os governantes são nossos empregados, eleitos para adminsitrarem nosso dinheiro e não para tomarem para si o dinheiro. Por isso que as taxas de juros não podem cair. Por isso que a bolsa não anda e o ganho suposto na renda do povo volta para o governo como impostos. O governo tem aumento permanente de renda, o povo está estarngulado justo quanto nossa economia.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged . Bookmark the permalink.

5 Responses to O Brasil não é sustentável, e isso se refere às pessoas. Governantes fazem o que bem entendem com nosso dinheiro

  1. Olá Ricardo: O problema aqui é que nunca aprendemos aqui a lição que os Americanos e Europeus sabem: quando enfrentamos políticos abusivos como temos agora, é a hora de “throw the bums out” (jogue fora os safados).

  2. simone says:

    Dilma gasta bilhões para pagar PAC de Lula
    A presidente Dilma Rousseff priorizou nos seis primeiros meses de governo o pagamento de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que deveriam ter sido concluídas por seu antecessor, o ex-presidente Lula, em vez de dar início a novos projetos. Levantamento da ONG Contas Abertas no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) mostra que, dos R$12,2 bilhões gastos com o programa, apenas 13%, ou R$1,6 bilhão, foram para novas obras.

    . A prioridade dada aos restos a pagar no 1º semestre do ano é uma constante no PAC, desde o início do programa, em 2007, mas agora a prática foi reforçada com o valor recorde: R$10,6 bilhões desembolsados entre janeiro e junho. No 1º semestre do ano passado, o governo Lula destinou R$6,7 bilhões aos restos a pagar e R$2,3 bilhões para as novas obras.

  3. Parabéns pelo post. É a verdade nua e crua. Um povo burro, inculto e tolerante (cordeirinhos) que elegem verdadeiros lobos que os comerão (em todos os sentidos) como lhes convier. E viva a Copa no Brasil. E viva as Olimpíadas no Brasil. Vamos que vamos. Trabalhar para sustentar essa cambada.

  4. simone says:

    imagine um cenário de beira de abismo e o governo querendo salvas as aparências a beira da eleição

    1. nivel de inadimplencia começa a subir
    2. imoveis cada vez+ voltam pro mercado
    3. sobre oferta, ameaça derrubar os preços
    4. queda dos preços ameaça valor dos imóveis
    5. se valor dos imoveis cai, mais gente desiste de apgar pq o financiamento ultrapassou o valor do bem
    6. pra salvar as aparencias o governo decide enxugar a sobreoferta escondendo os imoveis do mercado
    7. com o grande volume de imoveis inuteis na carteira, sobe o valor dos ativos imobilizados
    8. depreciação corroe a contabilidade da Caixa que começa a mostrar numeros negativos
    9. pra salvar as aparencias o governo funde Caixa com BB e usa financiamento do BNDES pra sanear os podres.

  5. mauricio says:

    que tal fazer um post comentando a apresentação do tombini feita hoje?
    http://www.bcb.gov.br/pec/appron/apres/Apresentacao_Tomibini_CAE_05-07-2011.pdf

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s