Estamos andando em círculos… técnica do despistamento… cortina de fumaça. Norfolk 1910.

para os meus amigos que ainda não leram meu livro, o Norfolk 1910, o que estamos vivendo agora é o momento da técnica de despistamento, cortinas de fumaça. Como exemplo, a pessoa está carregando uma bacia com água em um piso escorregadio, ela perde o equilíbrio e tenta a todo custo se aprumar novamente. Porém, as forças da natureza são poderosas, a pessoa vai derrubar água tentando o equilíbrio. Ao ver a água caindo, ela perde o foco do próprio pé e se desequilibra ainda mais, mas tenta proteger e salvar a água. No fim, enquanto ela não cair, ela perde a água e inevitavelmente irá cair. O mercado atual está assim. A técnica do despeistamento é desdobrada em pontos. Primeiro, jogue o problema para longe de você, na Europa por exemplo. Enquanto todos estarão olhando para lá, você tenta se resolver. Segundo ponto, a dívida do país é muito, muito alta, não tem como pagar porque a economia está em recessão, o sistema financeiro está sem fôlego para aumentar o crédito como antes fora feito, a impressão de moeda está enorme, o custo da máquina governamental está fora de contrôle, arrecadação de impostos está péssima, a balança comercial é muito deficitária e não tem possibilidade de substituir importados por produtos nacionais. Então, você despista lançando uma campanha de aumento de teto de dívida, criando um embate político polarizado e passa a falar somente do aumento do teto da dívida como a última solução viável e possível. Todo mundo presta atenção nisso e ninguém fala do problema real, a DÍVIDA em si. A dívida é o problema. A impressão de moeda desregrada é o problema. A economia em recessão é o problema. O desemprego aumentando é o problema. O sistema financeiro frágil e alavancado é o problema. O viver no crédito é um problema. Não produzir mais nada e só importar é um problema enorme. A não geração de caixa é um problema. Enfim, o problema está por toda parte por lá e não tem nada a ver com o teto da dívida, democratas ou republicanos. A má administração é um erro grave, não enxergar isso é um erro ainda pior. Como ex-ricos, que não percebem a mudança de status, estamos andando em círculos até que a verdade nua e crua entra na sala sem pedir licença… à revelia do que as agências de classificação de risco “alheio”, digam.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged , , . Bookmark the permalink.

4 Responses to Estamos andando em círculos… técnica do despistamento… cortina de fumaça. Norfolk 1910.

  1. Sandro Salada says:

    Vale a pena ver o programa “Espaço Aberto” da Globonews c/ a Miriam Leitão de ontem (14/07). Foi um programa sobre o papel das agência de Rating e um dos entrevistados foi o diretor executivo da Fitch no Brasil. No programa, fica claro o tipo de gente dissimulada que trabalha nestas agências.

  2. simone says:

    a verdade nua e crua pode afetar muitos países , o estouro vai doer em muita gente ….

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s