Em 15 dias, não terão dinheiro para pagar as contas…

A Grécia não terá dinheiro para pagar suas contas em 2012. Nossos amigos americanos não terão dinheiro em 2011, em agosto, mais precisamente. Rating da Grécia: CCC. Rating dos Estados Unidos: AAA. Este rating deveria ter alguns “H”s entre os “A”s… Pois bem, pegar dinheiro emprestado para pagar dívidas e despesas não é uma boa coisa, certo? Depois disso, ainda querem pagar juros baixos para este risco enorme. É como uma pessoa que deve muito dinheiro para todo mundo e está querendo mais dinheiro emprestado, parte para pagar dívidas e outra parte para morar num super apartamento, com condomínio alto, de frente para o mar…. Não muda seu estilo de vida, não muda nada, não quer pagar mais juros do que “acha” que deve. Afinal, “você sabe com quem está falando”?… A pujância e a riqueza de outrora não sustenta o risco enorme se você usar mal o dinheiro. Você vale tanto quanto você pode pagar, se você não pode pagar… Não basta avaliarmos nosso próprio risco, eu sou bom, eu pago, etc… Tem que “poder” pagar. Eles não podem e a situação é muito mais grave que se imagina, que eles imaginam que todos imaginam. Em 15 dias, com aumento de teto de dívida ou não, a situação estará mais grave e o mercado está durmindo, esperando que o Homem-Aranha, o Capitão-América ou aquele nó-cego, mal educado do Rambo virá para salvar a pátria. Não virão. Os heróis somos nós, que sustentamos a vida nababesca de certos ricos e de certos países pseudo-ricos. isso porque somos ou naturalmente bonzinhos ou inequivocavelmente mal-informados.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged , , . Bookmark the permalink.

6 Responses to Em 15 dias, não terão dinheiro para pagar as contas…

  1. simone says:

    e o brasil como ficará ?

  2. mauricio says:

    não há problema, os políticos partidários do obama irão concordar com cortes de gastos, enquanto a oposição irá acabar apoiando o aumento do teto (por um motivo ou outro), tudo como sempre, na última hora, igual as coisas acontecem no brasil, afinal, político não tem nacionalidade, é igual em qualquer lugar do mundo

    e no final, a bomba estoura nas mãos do próximo presidente eleito

  3. J.R. Vensan says:

    Oi Ricardo, estive fora do ar uns dias. Aproveito para indicar um excelente livro que estou lendo sobre a crise do subprime (meio atrasado, né). No livro, escrito por um jornalista especializado em finanças que acompanhou de perto este mercado por décadas, há uma descrição muito interessante (e pertinente para o momento atual) sobre a mudança de paradigma que ocorreu nas agências de classificação de risco nos últimos 10 anos. Foi uma mudança drástica, em que, simplificando bastante, elas passaram a servir aqueles que emitem os títulos e não o mercado como um todo, numa completa inversão de seu papel.
    Apenas para ficar numa faceta deste mundo desvairado que virou essa coisa de finanças, até a crise do subprime a Moody’s era, ano após ano, a empresa no. 1 em lucratividade do índice S&P 500!
    O livro é “And then the roof caved in”, do David Faber. É de 2009. Vale a pena ler, porque o que estamos vivendo agora é basicamente a continuação da mesma espiral de loucura e negação da realidade, com o mesmo bando de cegos por “dinheiro já” e que se dane o amanhã, ou até mesmo que se dane o hoje à tarde…
    Um abraço, e boa sorte, que vamos precisar!
    JR

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s