Bolha Imobiliária no Brasil… Como não existe uma, as ações do setor demonstram isso…

Como todo mundo insiste em dizer que não existe uma bolha imobiliária no Brasil, os investidores afoitos estão vendendo as ações das empresas do setor à vontade… Eles certamente estão equivocados… O mercado está caindo como um todo mas as ações do detor imobiliário estão superando as quedas com folga, pelo simples fato que os preços praticados na comercialização dos imóveis está absurdo, o crédito retraiu e as vendas estão em queda também. Como o preço das ações representam os fluxos de caixa futuros trazidos a valor presente, as ações estão despencando. Vale lembrar que há pouco tempo certos bancos (que não podemos falar o nome, estilo o cara do Harry Potter…) estavam recomnedando compra forte, com preços alvo para uma empresa que começa com G super acima do que era praticado na época, que já está 30% mais barato hoje… Os investidores devem ter se equivocado vendendo estas ações… A Bolha existe e vai estourar, os preços vão cair muito.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged . Bookmark the permalink.

29 Responses to Bolha Imobiliária no Brasil… Como não existe uma, as ações do setor demonstram isso…

  1. Tulio says:

    Dá pra esperar um fluxo desse dinheiro para o setor de energia?

    Abs,
    Tulio

  2. Zão says:

    A G-Company acumulou coisa de 60% de perda já, desde o último topo. Fantástico investimento! Eu mesmo faria como o banco e a recomendaria. Recomendaria para todos os meus inimigos.

    Mas está tudo bem. Afinal, nosso crédito imobiliário é um percentual pequeno do PIB, em comparação aos EUA, o brasileiro teve um consistente aumento de renda nos últimos anos, há um tremendo déficit habitacional reprimido, o mercado pulula de jovens executivos que querem alugar apartamentos caros, Papai Noel e o Coelhinho da Páscoa existem e devem injetar dinheiro nas construtoras, Ben Bernanke vai soltar amanhã uma solução completa para a crise, e os duendes farão com que as vendas de imóveis retomem o ritmo. Isso tudo faz com que 1 milhão de reais seja um preço justo para um apartamento de 50m2 perto da favela. E compre agora, antes que seja 1 milhão e 200!

    Viram como vai dar tudo certo?

  3. Me says:

    Você teria algum palpite de quanto seria a queda? 40% seria generoso, mas ainda assim ficaria bem acima dos valores de 3 anos atrás, correto?

  4. mauricio says:

    me espanta um cara inteligente como você NÃO recomendar a compra dessas ações… afinal, você sabe muito bem, que quando a carroça descer a ribanceira com os bois dependurados, o governinho do seu guido mantega irá socorrer essas empresas, e as ações que foram compradas a preço de lixo, irão ter uma valorização muito grande. o que falta saber é quanto mais elas vão descer, mas acredito eu que mesmo comprando a sete reais a ação, depois do socorro do governo (daqui imagino eu, no máximo um ano) acredito que vão passar disso fácil

  5. simone says:

    a bolha chegou!!!!!!!!!!!

    http://www.brasileconomico.com.br/noticias/mercados-vivem-pior-trimestre-desde-a-crise-de-2008_107582.html

    Já as empresas do setor imobiliário concentram muitas baixas. Papéis como Cyrela (CYRE3) e Rossi (RSID3) acumulam quedas de 45,29% e 39,36%, respectivamente.

    No topo da ponta negativa, aparecem Hypermarcas (HYPE3), Marfrig (MRFG3) e Gol (GOLL4), com 60,54%, 60,16% e 58,84%, nesta ordem.

    Para Caetano, as fortes quedas de papéis de construtoras e incorporadoras sinalizam uma bolha no setor imobiliário.

  6. simone says:

    em porto alegre só aumenta ao inves de diminuir os preços ;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

  7. H.F. says:

    Como havia te falado estou numa sinuca de bico, tendo que comprar imóvel para não cair no imposto sobre lucro imobiliário ou imposto sobre ganhos de capital. Tive que vender um imóvel de herança, porque era insustentável para a nossa realidade e agora tenho que comprar outro de mesmo valor, sendo que com os preços atuais vou comprar um imóvel com metade do tamanho pelo mesmo preço. Além disso recebi do consultor da Cyrela (que está com vários lançamentos aqui no Rio de Janeiro) que os preços irão subir cerca de 7% em outubro. Estou pensando em entrar no judiciário para explicar a minha situação e que as condições impostas pela lei me levam a total perda de capital (taxando este imposto absurdo de 15% + obrigar a comprar um imóvel em 180 dias, época em que os imóveis tiveram a maior alta consecutiva na história!) Estou meio perdido… espero para ver podendo ter que arcar com juros e multa diária, já que o prazo de 180 já está no derradeiro fim. E espero os preços baixarem para poder comprar alguma coisa a vista e na planta para aplicar o dinheiro. Isso porque uma coisa que acredito é que a bolha vai estourar, os preços vão cair, mas em 2014 e 2016 aqui no Rio os imóveis terão nova alta por causa dos grandes eventos esportivos.

    Abraço!

    • Rafael says:

      Você tem certeza que precisa pagar o imposto de 15% E adquirir um imóvel no prazo de 180 dias?
      Quando da transferência do patrimônio pela sucessão causa mortis, incidiria a alíquota de 15% se a transferência se deu por valor maior ao que o declarado anteriormente pelo de cujus, incidindo o mesmo sobre a diferença do ganho.
      Ademais, o valor utilizado pela transferência será utilizado como o custo para a apuração do ganho de capital na futura alienação. (art. 3 da Ins. Normativa n. 84 da SRF)
      Os 180 dias seria para conseguir a isenção do pagamento da referida exação. (art. 39 da Lei 11.196/2005)
      Assim sendo, S.M.J, não se adquirindo o imóvel em 180 dias, ter-se-ia tão-somente a incidência do imposto.
      Considerando que o imposto só incidiria com relação a diferença pelo ganho do capital, já que o eventual prejuízo ficaria por conta da aquisição de um imóvel por valor superior ao que de fato vale, não caberia a alegação de diferimento ou isenção de pagamento do tributo, já que a exação em si não malfere os princípios constitucionais relativos ao direito tributário, em especial ao do “não-confisco”.

      • H.F. says:

        Na verdade, até onde eu sei, eu devo fazer uma escolha. Ou embolso o valor da venda do imóvel (porém deixando 15% nas mãos do governo sob forma de imposto) OU adquiro um outro bem imóvel residencial no mesmo valor ou maior. O que acontece é que o imóvel era de meu avô há 20 anos. Ele foi um dos primeiros a construir na Barra da Tijcua no Rio de Janeiro, na época não havia nada na região além de pântano, mas nos últimos anos a região se valorizou demaaaaaaisss. com isso o valor venal ficou 10x menor do que o valor que foi vendido, pois nunca houve melhorias na casa e nunca houve acerto no valor de declaração do bem. portanto houve sim um ganho de capital grande, mas não por especulação como o governo diz querer coibir, mas sim pelo simples fato de valorizar um imóvel que fcou de herança. já ouvi tbm q bem herdado não entra na dança, mas já me desmentiram essa informação tbm … agora não sei quem tem a razão.
        Mas pelo que explicastes ao final eu terei mesmo que escolher. imposto ou imóvel sobrevalorizado.

  8. Alessia says:

    Trabalho no setor imobiliário e acompanho o mercado acionário também. Tive que fazer vários cursos sobre o setor e minha companhia X está prevendo uma expansão até 2018 no mínimo. Historicamente TODA cidade que é sede de algum evento esportivo Olimpíadas/Copa do Mundo (Atlanta, Barcelona, Pequim nem se fala, atualmente Londres – Olimpíadas 2012 – está caríssima para morar) tem um ápice nos preços de imóveis até 2 anos após o evento. Vejam que quando os holofotes estiverem aqui no Brasil de 2014 ATÉ 2016 o pessoal vai dizer “Nossa como os imóveis subiram!” Pode vender as ações no desespero que o pessoal está doido para comprar baratinho. Eu acredito naquele trader/impostor que deu entrevista para a BBC de Londres dizendo que o mercado acionário está querendo derrubar os preços das ações para lucrar na crise. Vendam porque eu quero comprar barato!

    PS: Em janeiro deste ano foi inaugurado em Londres o condomínio residencial mais caro do mundo. Batizado de One Hyde Park, ele é formado por 86 apartamentos …
    http://agapeimoveis.blogspot.com/2011/01/em-londres-e-inaugurado-o-one-hyde-park.html

    • tradingcafe says:

      Oi Alessia, obrigado pelo comentário. O ponto diferencial aqui no Brasil é que todo mundo sabia o que ía acontecer… Segredo de polichinelo… as coisas andaram muito rápido em termos de preços porque todo mundo leu os mesmos relatórios. Os fundamentos somem da pauta e fica só a loucura. O Rio de janeiro tem limitações territoriais para expansão por causa da própria geografia da cidade, mas espera lá, até quando vai subir? Segundo lugar, existe uma discrepância de riqueza entre a população, condomínios de luxo sobem mesmo pelo fato de que “os ricos” adora se exibir e se isolar entre si… Terceiro, o Alessio Nastasi, aquele que apareceu na BBC não é trader, é um ator buscando o holofote, enganou a produção da BBC. Porém, o que ele disse é verdade… As crises dão muito dinheiro para alguns, num ciclo de ganhem dinheiro que eu tomo de volta… Aqui no Brasil porém, os imóveis em geral subiram demais e vão cair forte porque não há demanda real para sustentar os preços, com exceção de alguns pontos no país, alguns empreendimentos que serão sempre porcurados pela sua qualidade e localização. Abs Alessia

  9. Alessia says:

    Bom esta é a opinião da minha empresa. Para entendermos a Bolha Imobiliária, temos que entender os mecanismos de oferta/procura. Nos EUA, atualmente se um vendedor colocar seu apto para vender, as vezes ele chega a ficar MESES sem vender, ele diminui o preço e quando consegue um comprador, o cara ainda quer um desconto. Eu trabalho no Brasil, e a realidade aqui é bem diferente, muito aliás. Se vc pegar um apto no Rio/SP de 1 milhão e der 20% de desconto, aparece 50 pessoas interessadas e uns 5 compradores sérios (e vc acaba vendendo por 10% de desconto, pois eles QUEREM AQUELE apartamento. Não leva 1 mês para vender com desconto. Se vc acompanhar a cotação das ADRs (por exemplo as ações da minha empresa em NYSE), elas estão acompanhando as ações Comstock Homebuilding, Lennar Corporation, Meritage Homes Corporation, etc. Todas em baixa. Só que estamos em realidades diferentes. Alguém gritou BOLHA aqui no Brasil e todo mundo foi atrás. Vide 2008 (fim do Mundo) e 2009, mas alguém ganhou muito dinheiro no pânico. Para as construtoras, este é um período de entresafra. Está muito difícil comprar terrenos baratos nas Capitaiba donos das casas querem 300mil por terrenos (pois as casas serão demolidas para construção de um empreendimento). Ou seja, acho que talvez alguém tenha gritado Bolha, para tentar baixar os preços na outra ponta da cadeia. Assim os donos de imóveis que serão demolidos talvez acreditem e baixem os preços. Mas como eu disse, o preço só abaixa quando a demanda acaba, e por aqui tem até faxineira (nada contra, só por exemplo) comprando imóvel. E tem casais, metalúrgicos, filhos querendo independência, etc querendo comprar. Vc não faz idéia da demanda, mas talvez conheça um monte de pessoas querendo comprar para morar e investir!

  10. simone says:

    Quando a encol quebrou o preço dos imóveis disparou???? Pensei que o preço tinha diminuido(muito pouco) e que o mercado entrou em panico pois muitas pessoas perderam dinheiro nisso e todos tinham aversão em comprar imovel na planta!!!!!!!
    Se não me engano depois disso o mercado ficou vários anos estagnado.
    Agora se isso não for verdade devo estar fumando maconha estragada!!!!!!

    • tradingcafe says:

      Oi Simone, vc tem razão… mas, uma pergunta que não consigo deixar passar… Na última frase… se não estiver estragada a afirmação está correta? (brincadeira… abs)

  11. simone says:

    Bom minha opinião pra alguém financiar um apt de 200 mil , a pessoa deve ter 6 mil bruto para ser aprovado na cef ..então gostaria de saber se todo brasileiro tem 6 mil limpo , pois tirando isso tem IR,contas básicas , luz água , condominio , escola , supermercado , carro se tiver ou não…

    Será que todo brasileiro está rico …

    engraçado os imóveis valorizam 20a 30% por ano , gostaria de saber se o salário tb acompanha assim …

  12. Alessia says:

    Como já disse trabalho no setor, mas não diretamente com a venda dos imóveis propriamente dita. A PDG faz parte do programa “Minha Casa Minha Vida” e o limite máximo de renda familiar é de R$5.400,00. Sugiro que compre um imóvel dentro do programa (até 170mil). Estes são o nosso cliente alvo (classes “B” e “C”). Estamos trabalhando justamente para que as pessoas com esta faixa de renda (menor que R$5.400,00) compre nossos produtos. É o nosso futuro, tem uma faixa da população que já não se satifaz apenas com filhos na faculdade e carros. Veja por exemplo as faculdades, tem muitos universitários que tem pais que completaram apenas até o 2o grau (e olhe lá). O Brasil está crescendo e o próximo passo seria a aquisição de imóveis. É o sonho tornando-se realidade!
    Vou passar o link da Caixa Econômica Federal do Programa MCMV:
    http://www.caixa.gov.br/habitacao/aquisicao_residencial/novo/carta_cred_fgts/index.asp

    Limite de renda familiar
    •De R$ 465,00 a R$ 5.400,00 – para financiamento vinculados a imóveis situados nos municípios integrantes das regiões metropolitanas ou equivalentes, municípios-sede de capitais estaduais, ou municípios com população igual ou superior a 250.000 (duzentos e cinquenta mil) habitantes.
    •De R$ 465,00 a R$ 3.900,00 – demais municípios
    O encargo mensal não pode ser superior a 30% da renda familiar mensal bruta e ao resultado da análise de risco e apuração da capacidade de pagamento do cliente, efetuada pela CAIXA.

    Limite de valor do imóvel
    •Até R$170.000,00 para os imóveis situados no Distrito Federal ou em municípios integrantes das regiões metropolitanas ou equivalentes dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo;
    •Até R$150.000,00 para os imóveis situados em municípios com população igual ou superior a um milhão de habitantes ou em municípios-sede de capitais estaduais;
    •Até R$130.000,00 para os imóveis situados em municípios com população igual ou superior a 250.000 habitantes ou em municípios integrantes de regiões metropolitanas ou equivalentes, inclusive aqueles integrantes da Região Integrada do Distrito Federal e Entorno – RIDE;
    •Até R$100.000,00 para imóveis situados em municípios com popução igual ou superior a 50.000 habitanes;
    •Até R$ 80.000,00 – para demais regiões.

  13. simone says:

    Alessia não respondeu minha pergunta meu anjo ….

    Será que todo brasileiro está rico …

    engraçado os imóveis valorizam 20a 30% por ano , gostaria de saber se o salário tb acompanha assim …

  14. simone says:

    Com dificuldades para cumprir prazos de liberação de recursos e fiscalizar de forma adequada as obras do governo federal sob sua responsabilidade, a Caixa Econômica Federal será obrigada a dividir essas tarefas com o Banco do Brasil, informa reportagem de Sheila D’Amorim e Dimmi Amora para a Folha.

    Por determinação da presidente Dilma Rousseff, qualquer programa oficial criado a partir de agora que envolva recursos da União e precise de um banco público na administração será transferido para o BB.

    Segundo a Folha apurou, a avaliação no Palácio do Planalto é que a Caixa está sobrecarregada. Daí a orientação da presidente para que não seja atribuído “mais nada” à instituição. O banco manterá os contratos em vigor, mas o BB assumirá novos projetos de habitação do Minha Casa Minha Vida.

    O trabalho da Caixa está sendo considerado malfeito pelos ministérios e vem gerando problemas com os órgãos de controle.

    A Caixa está diretamente envolvida nas análises para aprovação de projetos e no acompanhamento de obras prioritárias para o governo, como as do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e de construção de moradias populares.

    Muitos dos projetos que o banco público acompanha são obras pequenas, provenientes de emendas parlamentares. Ministérios reclamam que a Caixa é burocrática, demora nas análises, atrasando o início de projetos e que não está “entregando o que promete com a devida qualidade”.

  15. Alessia says:

    Sim, eu acho que a renda do brasileiro melhorou. Ele tem poder aquisitivo para comprar um carro, pagar faculdade para os filhos e comprar um imóvel. Lembra dos anos 70 e o milagre econômico brasileiro? Pois bem, nas décadas de 80 (década perdida) , 90 e até após a criação do plano real em 1994 o preço dos imóvel esteve praticamente estagnado. Este avanço se deve ao fortalecimento da classe “B” principalmente. A nova classe média/alta está fortalecida, com emprego e salários valorizados. Veja, por exemplo, o caso de um mestre de obra com experiência, o salário chega a 10 mil reais e pelo IBGE ele já é considerado pertencente à classe “A”.
    O preço dos imóveis subiu por causa deles, não foram as construtoras que começaram a exigir um preço irreal, mas a demanda reprimida por anos. Quantas pessoas viveram a vida toda pagando aluguel e sonhando com o imóvel próprio. A classe “C” nem sequer sonhava em comprar um a uns dez anos atrás. Veja um estudo da FGV:
    http://hermanomota.com.br/2011/10/01/classes-a-e-b-o-mercado-que-mais-cresce/

    …O Brasil ainda é um dos campeões de desigualdade de renda, mas os pobres estão ascendendo numa velocidade inédita e nossa elite vem ganhando uma proporção única na história. “Parece incrível, dado o nosso histórico, mas, aos poucos, estamos diminuindo o número de pobres e aumentando o número de ricos”, constata o economista Ricardo Paes de Barros, uma das maiores autoridades do país em estatutos de desigualdade….

  16. simone says:

    Alessia , comprar um carro , comprar um apartamento financiado ok …. todo financiamento tu paga juros para o banco .. isso significa que na real ele não teve dinheiro para comprar a vista , isso significa que ele não poupou , isso significa que qnt mais tu pega emprestimo e financiamento mais pobre tu fica ….então não melhorou porcaria nenhuma..

  17. simone says:

    ontem o mercado espalhou fofocas de que a pdg estava tendo bons resultados preliminares,

    IMOB subiu que era uma beleza, mas era tudo mentira pra epgar sardinha desavisada, vejam hj as maiores quedas:

    1
    2. RSID3 8,62 -4,01% 25,12M 5.255 13h58
    3
    4
    5 MRVE3 9,36 -3,21% 21,68M 4.227 13h58
    6
    7. GFSA3 5,14 -3,02% 23,63M 3.989

    …PDGR3 6,02 -1,31% 41,07M 8.450 13h58

  18. Alessia says:

    Em geral, a tendência de uma pessoa ao longo de sua vida seria investir em sua formação, comprar um carro e um imóvel. Nos nossos estudos, um cidadão de classe média começa a pensar na compra de um imóvel por volta dos 32 anos. Nesta idade ele já está casado com esposa trabalhando e pelo menos 1 filho (morando de aluguel ou em um puxadinho junto da família). Aos 45 ele já pensa na aposentadoria (ainda tem chão), e pensa tb no segundo imóvel para alugar. Este cidadão maduro já tem grande parte do dinheiro para esta compra. A “maior parte” dos brasileiros não tem imóvel, então nosso público seria os sem-imóvel e os futuros donos do segundo imóvel (hoje 2 carros/família já não é só coisa de rico). Esta faixa de pessoas ascendendo socialmente é gigantesca – como prova o estudo da FGV acima. Desde os anos 70 não se via um fenômeno igual, nossa companhia tem vários estudos sobre o impacto do SEGUNDO milagre econômico brasileiro, muito mais forte que o dos anos 70. Em geral a compra do primeiro imóvel é mais difícil, mas pelo menos vc paga pelo que é seu. Todo investimento é arriscado. Tem pessoas que acreditam que uma bolha que está prestes a estourar. Fomos a uma palestra de um catedrático da Poli/USP, respeitadíssimo por sinal, onde ele alertava sobre a “Bolha”. Ele pode estar certo, “sim” e “não”, pois na verdade esta é uma suposição dele, mesmo que baseados em estudos técnicos. E nós que trabalhamos na área não podemos simplesmente descartá-la. Nos EUA a concessão dos créditos imobiliários foi totalmente irresponsável e é sabido agora que os bancos que concederam conseguiram passar estas carteiras para frente e eles mesmos começaram a jogar contra o sistema. Por exemplo, os banco X,Y e Z repassaram os créditos podres para a agências hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac e eles – os bancos – após conseguir livrar dos “pepinos”, estouraram a bolha. Agora estes bancos estão sendo processados por isto. Nossa companhia acredita que aqui no Brasil o mercado fará a auto regulação dos preços. Quando a renda for incompatível com o preço dos imóveis, não haverá crédito e cessarão os compradores, e o imóvel cairá no seu preço “justo”. Acreditamos que isto levará ainda algum tempo, nossa opinião é de que agora o preço dos imóveis estão caminhando (para cima) para o preço justo, devido a estagnação das décadas anteriores. O brasileiro está começando a ver o imóvel como um investimento que além de tudo pode gerar rendimento através do aluguel.

  19. Alessia says:

    Simone, sim acredito que a pessoa que compra um imóvel financiado irá pagar quase 2 e comprar 1. Isto faz parte do financiamento de qualquer produto, e principalmente de um produto caro como um imóvel onde vc pagará por anos a fio. Mas é um investimento, a pessoa comprou um imóvel que é dela, economizou o dinheiro do aluguel. Isto exige um pouco de disciplina e sacrifício, mas o dono de um imóvel quitado tem um bem valioso. Se você considerar a valorização dos mesmos mais a economia do aluguel, seus donos não empobreceram. Se após a quitação vc estiver melhor financeiramente, poderá trocar o seu imóvel por outro maior e dar a diferença. Do contrário, poderá ir para um imóvel menor. Mas o imóvel é sempre uma moeda de troca valorizada. Boa sorte e espero que no futuro acabe comprando um de nossos empreendimentos! Veja o imóvel como uma segurança para o futuro, economize na pizza, no cinema, no shopping e verá que a prestação cabe na sua renda!

  20. simone says:

    Imóvel vc ou compra e mora nele, ou é mais barato alugar se vc ganha bem, ou se o dinheiro que vai gastar para compra um é vantagem aplicar e pagar um aluguel.

  21. simone says:

    prefiro alugar um apt e o resto investir na poupança ou em cdb ou em título do tesouro para daqui a 20 anos comprar meu apt , prefiro ganhar juros do banco do que pagar juros pro banco ….

  22. Alessia says:

    Isto mesmo Simone, os futuros compradores fazem parte do potencial da nossa companhia. Vc será uma futura proprietária de pelo menos 1 imóvel. Espero que compre outros. Pagando à vista é sempre mais vantajoso. O seu cenário é de preços estáveis para os imóveis, é uma aposta com certeza. Na verdade ninguém sabe o que ocorrerá no mercado imobiliário, mas se vc acompanhar os juros no Brasil verá que eles estão em queda. A Dilma já sinalizou que os juros terão que baixar, o rendimento da nossa poupança por exemplo não existe em nenhum outro lugar. Temos os maiores juros do mundo! Ou seja, tavez a renda fixa/poup (investimento descontando o aluguel) não acompanhe o preço dos imóveis. É sempre bom ficar de olho.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s