Diferença de motivações e interesses… manchetes e técnicas do Dick Vigarista

As manchetes esta manhã nos sites de notícias de mercado estão tão divergentes, que não dá para não perceber os pífios interesses conduzindo o jogo. Na Bloomberg: “Todos os ratings dos países Europeus estão ameaçados, Moody’s”.
No site francês Boursorama: “Bolsas européias sobem com euforia no plano de resgate do FMI para a Itália”.
Bloomberg: “Não existe nenhum plano de resgate para a Itália, FMI desmente”… Outra manchete da Bloomberg: “Risco de quebra (desmantelamento) do Euro sobe…”
Por enquanto, bolsas européias e o Euro estão subindo. A pressão da mídia americana, nada isenta e mal-intencionada continua forte, demonstrando claramente suas intenções. Uma queda de braço gigante que não trará bons resultados porque os fundamentos são frágeis principalmente do lado americano. O resultado não será nada bom por que eles estão tentando apenas ganhar tempo, mas a economia não reage pois está fundamentada em erros gravíssimos e dívidas astronômicas. O modelo americano está obsoleto e está provado que não pode funcionar mais, lastreado em financiamento excessivo. Denigrir e minar o concorrente é a mais baixa estratégia que pode ser utilizada mas o sol, não se tapa com peneira. Na verdade, não dá para tapar o sol… pelo menos, não por muito tempo. Enfim, é vergonhoso ver um páis que foi modelo por tanto tempo apelar para estes mecanismos para se manter na liderança, faz o Dick Vigarista parecer realmente coisa de criança.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

7 Responses to Diferença de motivações e interesses… manchetes e técnicas do Dick Vigarista

  1. J.R. Vensan says:

    Ricardo, a coisa está feia mesmo nos EUA, pois cada vez mais tenho ouvido até mesmo americanos tomando a atitude – para eles extremamente “anti-patriótica” – de criticar a política econômica do próprio país. Parece que eles têm um bloqueio para olharem para si mesmos com nada menos do que idolatria…
    Saiu uma matéria no suplemento Aliás do Estadão em que um renomado economista argentino endossa, ponto por ponto, o que você tem falado aqui faz tempo.
    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,amargo-deja-vu,803556,0.htm
    Abraços
    JR

  2. mauricio says:

    os eua estão mal das pernas, mas sem dúvida o euro está pior, simplesmente porque há um forte conflito interno entre decidir em imprimir ou não imprimir, ao passo que nos eua, benny já demonstrou que não tem medo de botar a maquininha pra funcionar.

    então o que você escolheria: default hard tipo do grego, onde você é obrigado a lançar como prejú, sem ter direito a CDS, ou o defult soft do benny, que você leva pra casa dólar valendo menos?

    • tradingcafe says:

      Oi Mauricio, a Europa não vai imprimir dinheiro do Mickey Mouse, é o que os americanos querem e não faz sentido como fundamento. Ou você dá credibilidade à sua moeda ou não. Não vai haver mais nenhum default por lá mas a coisa está ficando cada vez mais grave. Imprimir moeda é subterfúgio frágil e seria assinar embaixo a queda e o desaparecimento do Euro, não vai acontecer. abs

      • rcesar says:

        Oi Ricardo,
        Imprimir dinheiro do Mickey Mose não faz sentido como fundamento mas crescer a base de dívidas da ordem de grandeza do PIB também não. Os países precisam emitir títulos para pagar suas despesas do dia-a-dia e rolar as dívidas antigas, mas o mercado não está comprando mais esses títulos (nem mesmo da Alemanha) ou estão querendo um Yeld muito alto, o que inviabiliza. Se isso que eu falei está correto, então como evitar default sem imprimir?

      • tradingcafe says:

        Oi Rcesar, e justamente esse o problema, os juros baixos que são fixados como balizadores das economias européias e americana não são condizentes com o risco. O mercado sabe que as taxas próximas de 0% são artificiais, até surreais. Emitam dívida, mas com a taxa de juros que representa o risco verdadeiro. Nós fizemos isso aqui no Brasil por muito tempo. A inflação dos dois lados do oceano está várias vezes maior que a taxa de remuneração de curto prazo, isso afasta os investidores. Os países precisam de regras austeras quanto a gastos governamentais e também de fôlego para levantar o poetncial futuro de repagamento. emitir moeda gera mais inflação e mais tempo para recuperação. abs

  3. Veigalex says:

    A volatilidade é muito grande.
    Um feriado e um boato.
    É o suficiente para o Mundo soltar fogos e você ver sorriso no rosto de comentaristas e analistas.
    Ricardo, a coisa esta ficando seria. Se com isso o mundo ja pende para um lado, imagina se um efeito catalisar negativo acontecer? Teremos panico em varios mercados.
    O sistema parece estar sobre ovos. Você ja levantou a questão de um ataque orquestrado dos investidores americanos para ofuscar a situação dos EUA ( Me corrija se eu estiver falanado besteira). A Alemanha parece que ja percebeu isso e esta resolvendo bater de frente e não adotar a mesma politica do FED. A França parece um mero coadjuvante.. Se tivermos 02 noticias ruins, a vaca , a boiada e a manada vai para o brejo!

    Parebens pelo espaço!

    Seus comentarios matinais, são uma inspiração para o dia!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s