Nada de novo na Europa, mercados sobem…

os mercados estão subindo ainda na Europa e por todo planeta. Uma febre de janeiro prolongada até que todos os bancos de investimento apurem seus lucros nos lançamentos de bonds e nos IPO’s. O euro, o ouro e o petróleo sobem forte. Aqui na terra Brasilis a bolsa demonstra força, ultrapassando os 66k com folga, trazendo também forças para o real que negocia ainda próximo aos R$ 1,72 e ruma para R$ 1,70.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

4 Responses to Nada de novo na Europa, mercados sobem…

  1. Renato Messa says:

    Acho que 2012 o mundo não acabará ….. Até quando vai a festa?

  2. DRN says:

    Vc acredita numa maxidesvalorização do real frente ao dólar até 2015 que vá corroer substancialmente nossas reservas?

    Pelo texto de hoje no Estadão, o Celso Ming parece não acreditar nessa hipótese:

    “Nessas condições, duas providências que o Banco Central vem tomando para evitar a disparada do dólar no câmbio interno – a baixa dos juros e o aumento das reservas – a longo prazo tendem a concorrer para que entrem mais dólares e, portanto, para intensificar a valorização do real (baixa do dólar). (blogs.estadao.com.br/celso-ming/2012/02/08/mais-e-mais-dolares)

    A maxidesvalorização não causaria ainda mais inflação, empobrecendo todos os brasileiros, mesmo sem dívidas em dólar?

    Não seria o caso de correr para um fundo cambial ou comprar moedas estrangeiras diretamente?

    Obrigado.

    • tradingcafe says:

      Oi DR, este é um tema legal. O valor da moeda brasileira hoje está em disparidade com o conceito de PPP, purchasing power parity, mais comumente observado pelo índice BigMac. Os preços correntes de produtos, bens e serviços no Brasil estão mais caros do que na maioria dos países. Isto denota uma supervalorização da nossa moeda, com uma deficiência grande, temos um PIB per capita muito baixo e uma distribuição de renda no país em níveis baixíssimos. Esta é a razão que brasileiros estão se sentindo “ricos” e fazem viagens para fazer compras no exterior. isto vai de bens de consumo até imóveis, passa inclusive pela internacionalização das empresas brasileiras que estão comprando empresas no exterior. Vivemos uma falsa sensação de riqueza pela oferta gigantesca de crédito que experienciamos nos últimos anos. Desta forma, é possível que tenhamos em algum momento no futuro próximo um reajuste dos preços do Real, talvez não uma maxi-desvalorização como tivemos no passado, mas vai haver um encontro com a realidade em algum ponto no futuro próximo. A inflação hoje aqui é muito alta, para qualquer padrão e os brasileiros se empobrecem pelos juros altos que pagamos em tudo, pelos impostos altíssimos que pagamos em tudo e temos uma demanda de nossa moeda por estrangeros que vem absorver os retornos oferecidos pelo nosso mercado financeiro. isto cria esta discrepância que estamos vivendo. O real forte foi muito usado no Brasil para regularmos os preços internos com a concorrência dos produtos importados. Hoje, já não é tão mais verdade este ponto. Os preços aqui não caem…ou o governo impõe tarifas de importação como fez com os carros. Então, é uma grande probabilidade que o ajuste de preços e esta onda “de sentimento de riqueza” do brasileiro seja reduzida nos próximos anos com o Real se desvalorizando para valores comparativos com os preços de outros países para os mesmos produtos. abs

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s