E o governo faz o dólar subir… na flauta

Os fluxos cambiais continuam positivos e ainda assim, o dólar sobe. O governo vem esbanjando poder de ameaçar as forças naturais do mercado (se mais dólares entram do que saem, a moeda americana tem que ceder…) com conversas de novas medidas para impedir que o dólar caia mais. Ontem tivemos um pico de alta a R$ 1,83, quando normalmente deveríamos ter visto a cotação próxima de R$ 1,78, se compararmos o movimento internacional das moedas. Uma vez mais aumentaram o IOF, para captações de recursos externos por empresas brasileiras no exterior, para prazos até 5 anos (6%). De um lado, o governo deseja que os bancos aumentem o crédito no país para artificialmente mostrar crescimento, de outro, tentam impedir que se capte recursos mais baratos para tal. Invariavelmente, quem paga a conta somos nós, o povo. O ponto crucial desta questão é a manutenção da lucratividade das empresas brasileiras e a manutenção do emprego no país. Volto a frisar minha opinião que não é o Câmbio o vilão desta situação, mas sim, o próprio governo. A solução é simples, deixem o câmbio seguir sua sequência natural, dado que é livre e respeita fluxos de entrada e saída de capital. Reduzam os gastos governamentais (que são absurdamente altos e fazem bravatas de redução de gastos… em relação ao que foi pedido no orçamento e não em relação ao exercício passado), mudem a regra da poupança pagar taxas de juros fixas (6%+TR) e ser isenta de imposto de renda sobre os ganhos de capital (deixar a poupança ser um instrumento competitivo de mercado livre como os outros instrumentos), assim, abrindo espaço para as taxas de juros internas caírem para baixo de 7% ao ano e até mais, reduzam os impostos, reduzam os encargos sociais cobrados das empresas na folha de pagamento abrindo espaço para maiores salários e mais contratações. Porém, eles sabem disso tanto quanto eu, mas não vão fazer nada disso. Vão continuar apontando para o dólar baixo, a guerra de moedas, a entrada de dólares no país e nos vilões chamados investidores… E quem sempre paga por isso, você, eu, todos nós brasileiros, pois temos um governo inflado, que gasta muito, não investe no crescimento do nosso país, não investem em educação, em pesquisa, em melhoria das condições de vida do povo, na saúde e na verdade não investem em nada que auxilie esta grande nação a ocupar os primeiros lugares nos índices sociais do planeta, com qualidade de vida, segurança, saúde e crescimento educacional. A culpa é do Câmbio, do dólar. Vamos aumentar o IOF… com o “I” traduzido como “incompetência”. O governo é o “encantador” do dólar, fazendo a moeda subir na flauta.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

6 Responses to E o governo faz o dólar subir… na flauta

  1. Cury says:

    Posso reproduzir em outra mídia seu comentário.

  2. Fabio

    Permita-me completar o seu post.

    Caso o o governo deixe o livre mercado agir, não tendo planejamento algum para que as reformas tão necessárias sejam feitas, como ele sustentará para a “grande massa” que está agindo, que é competente, que toma medidas corretas e que está trabalhando para a prosperidade de todos? A intenção é agir, não importa o que se faça, mas tem que mostrar que está fazendo alguma coisa, mesmo que seja a coisa errada. Afinal, brasileiro não entende nada de nada mesmo!

  3. Cassio Lopez says:

    Outstanding post

  4. Juliano Wagner says:

    E as escolas continuam ignorando esses e muito outros conhecimentos extremamente úteis para as futuras gerações. As escolas insistem em lecionar conhecimentos específicos de ciências distantes da realidade e nossas crianças não sabem pensar, não sabem formar opiniões, criticas e ou simplesmente conhecer o país ao seu redor. Conhecimentos de filosofia, economia do lar, economia do país, noções de indústria “nacional”, ética… Só preparamos para derrubar 30 candidatos para entrar em direito/medicina.

    • mauricio says:

      90% das escolas, principalmente públicas, têm professores esquerdopatas enrustidos, então é conveniente deixar isso distante das crianças. eu sei porque passei por isso, na escola pública e universidade

  5. Exatamente Mauricio… principalmente na Universidade. Quem frequenta a USP sabe bem disso… O pessoal mistura esquerdopatia com ecobenevolência, pseudo-responsabilidade social e maconha. Depois pintam uns cartazes à mão com tinta guache e acham que estão construindo um futuro melhor…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s