Resposta a um amigo: Sem intervenções o dólar estaria abaixo de R$ 1,40?

O câmbio conceitualmente é um reflexo da economia e das políticas monetárias do órgão regulador desta economia. A taxa de câmbio é um reflexo das taxas de juros comparativas entre economias, aliada a credibilidade, a conversibilidade, o potencial de geração de riqueza futura do país, menos inflação, mais o resultado da base monetária (expansionista ou contracionista, oferta e demanda, impressão de moeda, emissão de dívida, etc). Desta forma, com a diferença de taxas juros no Brasil e as do exterior, mais o potencial crescimento econômico do país, expansão de base monetária controlada (e que contém a inflação), mas com uma velocidade de circulação da moeda no Brasil espantosa (leia-se inflação real), que um estrangeiro não absorve porque consome lá fora e não aqui, atrai muito capital em busca de retornos líquidos. Uma coisa alimenta outra, pois, com a conjuntura acima, o ingresso de recursos força a cotação para baixo e junto com o retorno dos juros provém ganho duplo para os investidores estrangeiros. Sim, estaríamos até abaixo de R$ 1,40 sem as intervenções. Porém, o câmbio é uma derivada e não um fator. A indústria brasileira tem os custos muito altos e é isto que atrapalha a competitividade. Encargos sociais e impostos, custo de captação no mercado doméstico muito elevado. Isso faz com que a indústria brasileira trabalhe na maior parte dos casos com capital próprio, o que é relativamente positivo. Desta forma, a manutenção da lucratividade das empresas no Brasil depende de vários fatores e o câmbio é um deles. O efeito disso é que produzir no exterior é mais barato do que aqui (por mais incrível que isso possa parecer)… Com o câmbio baixo, fica mais fácil importar. Agora, porque o câmbio está baixo? Porque os erros estruturais da nossa economia não são atacados. Se o custo aqui fosse alto pelos altos salários, que gerariam uma melhor distribuição de renda para a população, um melhor nível de vida para o povo, ficaria fácil entender. Mas não é assim, os custos de produção são altos por causa dos impostos e taxas de juros altas… Daí temos dois efeitos sobre o câmbio: 1) Na economia e 2) na psicologia relativa a economia. Na economia, gera estes trasntornos e expõe os erros estruturais, na psicologia, um dinheiro sobre-valorizado como o nosso, gera uma felicidade na população, uma sensação de poder de compra… aí, pegamos um avião e vamos consumir com preços realistas, nosso real super-valorizado de forma ilusória, em Miami… porque lá, e em outros tantos lugares, os preços não são inflados nem por custos, impostos, e nem por ganância excessiva. Como pode? tudo ser produzido mais barato fora do Brasil? As matérias-primas nós temos, a mão-de-obra nós temos, a tecnologia nós temos… Tem algo errado aqui e não é o câmbio, o câmbio só reflete abomináveis decisões macro-econômicas dos gestores.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to Resposta a um amigo: Sem intervenções o dólar estaria abaixo de R$ 1,40?

  1. Nick says:

    Irmao…. Inspiradissimo hein? Grande artigo….

  2. mauricio says:

    é preciso ver além, ou no caso, o óbvio que a imprensa faz questão de não mostrar:

    como foi no caso passado da inflação, o governo aparelhado pela mídia e pela esgotosfera, irão “travar uma batalha” contra um sem-número de palavras e analogias puramente pra ludibriar o povo, de modo que nossa péssima equipe governamental não seja exposta quando tomar o maior tombo de todos os tempos.

    nesse caso em específico, estão “lutando contra um tsunami financeiro” (mais uma analogia tosca produzida pelo nosso governo), quando na verdade estão apenas fingindo que estão fazendo alguma coisa (através do IOF), para que o público tenha a (errada) opinião que o governo está (tentando) fazer alguma coisa. foi a mesma coisa com a inflação e as “medidas macro-prudenciais” (alguém ainda lembra dessa cascata?!) que foram vomitadas em conjunto por toda a equipe econômica, e agora lutam contra uma “tsunami” (palavra vomitada novamente em conjunto), tudo isso pra esconder a falta de noção ou conhecimento que é latente na equipe econômica. vale lembrar, o mesmo manteguinha que ano passado falou que ia mexer no câmbio, pra depois dizer que não adiantava nada lutar contra ele, depois subiu IOF, pro dólar subir, e depois o dólar baixou de novo.

    ou seja, estamos exatamente no mesmo ponto de um ano atrás, não acha?

    enquanto isso, o governo vai executando com base em discursos e ações inócuas que produzem único efeito na mídia orquestrada pelo pt, puramente pra tentar disfarçar a culpa da incompetência, para poder ir ganhando tempo, e culpar, mais uma vez, os europeus loiros de olhos azuis, mas ninguém percebe que o pão já caiu com a manteguinha pra baixo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s