Eleições na França derrubam bolsas na Europa… Sarkozy fica em segundo.

Os franceses votaram ontem no primeiro turno das eleições presidenciais e com um votação em massa, mais de 80% de eleitores compareceram as urnas (o voto não é obrigatório na França), mais uma vez eles deram um recado ao governo. Da mesma forma que em eleições passadas, quando colocaram o candidato de extrema direita Jean Marie le Pen no segundo turno, um aviso ao governo que estão descontentes com o rumo das coisas, desta vez, colocaram o candidato socialista François Hollande na frente de Sarkozy. O recado é claro e mexeu com toda a Europa. Coloca em jogo toda a negociação da crise da dívida, enfraquece a posição de Angela Merkel, deixou a Espanha e a Itália expostas e como resultado, os mercados caem forte esta manhã. As propostas de Hollande sobre a situação da França e da Europa são fortes e mudam de rumo por completo da atual gestão de Sarkozy. O segundo turno será em 06 de maio e Nicolas Sarkozy terá que melhorar seu discurso até lá para virar o jogo. Mercados nervosos, bolsas caindo e o Euro recuando das máximas atingidas a sexta-feira.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

5 Responses to Eleições na França derrubam bolsas na Europa… Sarkozy fica em segundo.

  1. Juliano Wagner says:

    Professor, entrei somente para comentar um fato de hj.
    O Bradesco lucrou quase 3 Bilhões de reais em 3 meses. (!3 meses!). O maior lucro em um trimestre da sua história. 3.4% a mais que o mesmo período do ano passado.
    O Brasil é o país do contra, é o que falo… aqui as regras são diferentes, pois a gravidade, não necessariamente puxa pra baixo…

  2. Gianluca Ferro says:

    Olá Prof. Ricardo!
    Cheguei da faculdade hoje e fui dar uma olhada nas bolsas pelo mundo a fora e fiquei chocado, que rombo enorme, parece que as coisas não vão se ajeitar nunca. Uma turbulência sem fim. Semana passada, nas bolsas da Europa, foi uma semana de perdas, essa não começou nada bem. E lhe pergunto, após isso tudo, sua posição com relação ao NÃO fim do Euro, continua a mesma?

    Abraços !

  3. CHARLES says:

    Os franceses vão cometer o mesmo que erro que nós ao eleger um socialista.

    • Rafael says:

      A questão não é eleger este ou aquele governo, até porque essas pseudo-ideologias, principalmente no Brasil, não condizem com as orientações dos candidatos. No Brasil, a problemática é que entra governo e sai governo, e isso independente de partido, as reformas importantes, como a política e a tributária, não saem do lugar.
      Temos mais de 5.000 municípios e 26 Estados disputando cada centavo com a União. Como nós termos 200 partidos, nenhum presidente governa sem apoio dos demais, ai já complica ainda mais fazer uma reforma, já que a bancada deste ou daquele Estado pode ficar descontente e votar contra os interesses do governo.
      Não dá para dizer que o governo do PT é melhor ou pior que o do FHC. Ambos acertaram e pecaram consideravelmente. FHC controlou a inflação, mas cometeu muitos erros entregando a preço de banana boa parte das estatais rentáveis, com contratos de concessão com 20-30 anos de duração. Uma coisa é certa, dos menos favorecidos o FHC pouco tratou.
      O PT tratou um pouco melhor dos menos favorecidos, ainda que se diga que é política do pão e circo (agora geladeira, carro, celular e casa em 30 anos), para o povo é importante é ser feliz, para o pobre melhor poder usufruir essas coisas com um caos político-financeiro do que não experimentar nada disso com uma parcial austeridade. Contudo, o PT de fato inchou a máquina pública, aumentando gastos com funcionalismo em setores desnecessários e deixando outros descobertos (além de ter aceitado fazer esse engodo da Copa e Olimpíada (acho que a Espanha está dando graças a deus de ter se livrado dessa barca furada).
      Quanto à corrupção, esta existe desde que o Brasil é o Brasil. E o mensalão, não é só do PT, é prática que vem arraigada no cenário político.

  4. simone says:

    Caixa vai baixar os juros para o Minha Casa, Minha Vida
    Depois de reduzir os juros para o crédito ao consumidor e em outras linhas de empréstimos, a Caixa Econômica Federal (CEF) disse, nesta terça-feira, que o próximo passo é oferecer juro menor para o Minha Casa, Minha Vida. O anúncio, disse Hereda, poderá ser feito nesta quarta-feira, durante entrevista coletiva com a imprensa, quando o banco divulgará o calendário dos tradicionais Feirões da Caixa, que neste ano tem início previsto para o dia 4 de maio.

    “Teremos novidades em relação a juros também”, disse o presidente da Caixa, Jorge Hereda, após participar da cerimônia do lançamento PAC 2 Mobilidade, no Palácio do Planalto, sem, no entanto, dar pistas do tamanho do corte. “É o Feirão da casa própria que a Caixa faz todo ano. Vamos oferecer nossa linha de crédito a juros mais baixos para móveis, também para eletrodomésticos e para o Minha Casa, Minha Vida”.

    A Caixa e o Banco do Brasil reduziram, no início do mês, os juros cobrados em várias linhas de empréstimo. A atuação dos bancos públicos começou a ser seguida pelos bancos privados. Para o presidente da CEF, a reação dos bancos privados era “esperada”. E disparou: “Existe uma grande confusão nessa coisa de baixar juros. Muita gente baixou juro para nichos, mas a Caixa baixou os juros para todo mundo”. Ele contou que desde a segunda-feira as agências da Caixa está abrindo suas agências todos os dias uma hora antes do início do expediente bancário regular para atender correntistas e futuros clientes. Essa ação permanecerá até 11 de maio.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s