FOMC e COPOM, mercados em espera por algo conhecido

Os mercados continuam no compasso de espera, com a Europa em foco, o COPOM no Brasil e o FOMC nos Estados Unidos. Nada de novo, mercados turbulentos e ainda em queda. No COPOM, sem surpresa, a SELIC deverá cair ainda mais, pois reduz o custo da dívida interna para o governo. O FOMC, através da divulgação da ata da reunião passada, deverá deixar claro que não soment a operação Twist foi colocada em prática mas, indicará também que mais easing vira´no caminho, ou mais impressão de dólares novinhos em folha. A balança comercial americana teve uma melhora, devido aos custos do petróleo, o maior ítemj da carteira de importações, terem caído. No Brasil, mais do mesmo, ou nada de novo, a não ser inadimplência em alta e comprometimento maior da renda das famílias… Dólar estável com tom de alta e bolsa quase no zero a zero, perto dos 53 mil pontos.

This entry was posted in Mundo estranho and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to FOMC e COPOM, mercados em espera por algo conhecido

  1. simone says:

    quinta-feira, 12 de julho de 2012
    Calotes aumentaram 22,1% no semestre. A bolha estourou e só o governo não sabe.
    * Clipping O Globo Online

    1. A inadimplência do consumidor foi 19,1% maior no primeiro semestre deste ano do que fora nos primeiros seis meses de 2011, concluiu estudo da consultoria Serasa Experian divulgado nesta quarta-feira. O estudo mostra que os consumidores enfrentam cada vez mais dificuldades para pagar dívidas contraídas por meio dos bancos. A inadimplência nesse segmento aumentou 22,1% no semestre e foi responsável por mais da metade da expansão do calote no período — contribuiu com 10,9 pontos percentuais nos 19,1% registrados.

    2. As dívidas não-bancárias (contraídas por meio de lojas, cartões de crédito, financeiras e serviços como energia elétrica, água e telefonia) aumentaram em nível semelhante (21,6%). Em nota, os economistas da consultoria explicaram que os calotes aumentaram porque a renda do consumidor está comprometida, principalmente com dívidas caras (cheque especial e rotativo do cartão de crédito) e de alto valor (veículos e imobiliárias).

    3. Eles observaram que, em média, cada inadimplente dá quatro calotes e que 60% deles têm dívidas que superam toda sua renda. — Houve descontrole e o resultado é esse. O consumidor vem se endividando desde 2010 (obs.: ano da eleição) e com prazos longos, e algumas categorias foram prejudicadas com a redução de horas extras provocada pela crise, como os empregados da indústria automobilística — analisou Carlos Henrique de Almeida, economista da Serasa Experian.

    – O resumo é da newsletter diária do ex-prefeito do Rio, Cesar Maia.

  2. Luiz says:

    Oi Ricardo, passando pra te avisar que blha imobiliaria brasieira explodiu agora dia 25 d ejunho
    Se puder dar um pulo lá no blog do Bolha, todo dia tem alguem comentado de preços em queda, e coisa grande, mais do que o esperado, pegou os investidores no contrapé.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s